quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Sport: Alerta sim, mas sem desespero

É preciso analisar com muita calma as notícias que circulam. O que é fato, o que é alarde desnecessário. Ao que parece vivemos um momento de ansiedade que acaba resultando em avaliações descabidas, precipitadas e que o único resultado que traz é conturbar um ambiente que poderia ser encarado com naturalidade. Avaliando os jogos do Sport, não é difícil concluir que os adversários são gabaritados, certamente. Quais não são? Até mesmo o América, um time que está rebaixado e não tem mais aspirações, acaba aprontando das suas, com um futebol despretencioso e sem o peso de responsabilidade alguma. Costuma-se muito enaltecer as virtudes dos adversários, mas esquecem os seus defeitos. O futebol brasileiro não tem nenhum plantel imbatível ou que possa ser considerado franco favorito contra os times locais, principalmente jogando em terras pernambucanas. Precisamos acabar com esse medo. É preciso ter personalidade e por consequência, confiança. Limitações, o Sport tem, evidente. Seu meio-campo não consegue encontrar jogadores que atuem com regularidade ou que mostrem a qualidade necessária para munir o ataque e produzir uma quantidade suficiente de jogadas que aumente as chances de gol do time. Depende muito mais dos lampejos dos volantes, com clara deficiência no passe, que combinam com uma baixa produtividade dos homens de frente. Mesmo assim, esse mesmo time já conseguiu resultados importantes. Quando está focado em jogo, supera as expectativas. Na Ilha, tem uma das melhores performaces como mandante. Paciência é a palavra. Alia-se a moderação. Aplica-se à torcida, dirigentes, imprensa, todos que estão envolvidos com o nosso futebol. Nada é facil no futebol. Tudo se constrói. Mas é preciso ter visão e discernimento para as mais diversas impressões. Futebol acima de tudo é um jogo de maturidade e leva vantagem que estiver melhor preparado. Ponto final.

Um comentário:

Ericka Campos disse...

Tcharaaaaaaam! Quem é vivo sempre aparece, e eu estou aqui, primeiramente, pra parabenizá-lo, meu amigo Adethson Leite, pelo novo visual do Blog, e dizer que é uma honra aparecer como colaboradora desse espaço tão nobre! Falando um pouco do meu Sport, acho que até o mais apaixonado torcedor está esperando as próximas rodadas com um certo ceticismo, embora, como você mesmo tenha falado, não seja hora para desespero! O fato é que hoje o plantel do Sport é uma colcha de retalhos, e Geninho está se virando como pode pra escalar. Os jogadores foram saindo, e não foram substituídos por peças a altura dos que deixaram a Ilha do Retiro. Temos jogos dificílimos, contra o São Paulo no próximo domingo, contra o Palmeiras no dia 04, e se conseguirmos a vitória, nos deixa em condições de respirar mais aliviados e seguir com mais tranquilidade para as rodadas finais. É preciso, como você mesmo falou, paciência, muita paciência. E uma pitadinha de reza braba, por que não??? Abraço, Adethson!