terça-feira, 5 de maio de 2009

Libertadores: Palmeiras vence primeira batalha!

O Palmeiras largou em vantagem no duelo brasileiro das oitavas-de-final da Libertadores da América, vencendo o primeiro confronto diante do Sport no Palestra Itália, 1x0. O gol da partida foi marcado por Ortgoza, desviando de cabeça uma cobrança de falta de Cleiton Xavier, aos 31 minutos da etapa complementar. O lance que deu origem ao gol resultou na expulsão de Hamilton. A vitória apertada dos palmeirenses é uma garantia de que a disputa continua em aberto na Ilha do Retiro. Na próxima terça, os times farão o encontro da "volta", decidindo quem avança ou fica pelo caminho na disputa do mais importante torneio continental de clubes das Américas. Vale lembrar que nessa etapa da competição, os gols marcados fora de casa servem como critério de desempate. Sendo assim, o Sport precisa vencer por 2 gols de diferença para assegurar a vaga na próxima fase ou devolver o placar para decidir nas penalidades. Além do empate, o Palmeiras também pode perder por 1 gol de diferença, desde que assinale um ou mais tentos na partida. NÚMEROS DO JOGO Indiscutivelmente, o Palmeiras foi o dono das ações ofensivas do jogo em que o Sport armou um sistema que consistia em aproveitar as brechas do adversário. Com 57,03% de posse de bola, a equipe paulista não abriu mão da pegada e realizou 26 desarmes com sucesso contra apenas 17 dos leoninos. Além do maior volume de jogo, os comandandos de Luxemburgo também conseguiram melhor qualidade na distribuição de jogo. O Palmeiras trocou 348 passes com eficiência de 89% diante de 253 passes do Sport, que teve acerto de 82%. A marcação dos mandantes forçou boa parte do erro dos pernambucanos. Apesar da expulsão de Hamilton, o jogo foi marcado por uma boa disciplina das equipes, tendo o próprio Sport cometido apenas 13 das 31 faltas assinaladas no decorrer da partida. NÚMEROS INDIVIDUAIS A posse de bola ficou concentrada em Celiton Xavier, Wendel e Pierre pelo lado do Palmeiras e Dutra, Moacir e Paulo Baier para o Sport. Na distribuição de jogadas, Cleiton Xavier distribuiu 59 passes, seguido de Wendel (51) e Pierre (47). Moacir e Dutra realizaram 36 passes, enquanto Paulo Baier distribuiu 35 bolas. A principal referência nas finalizações do Palmeiras foram distribuidas entre Cleiton Xavier, Keirrison e Diego Souza, cada um com 4 arremates ao gol. Dutra, Moacir e Wilson realizaram as finalizações rubro-negras. Nos desarmes Maurício Ramos (7) e Cleiton Xavier (6) foram as referências dos comandados de Luxemburgo, ao passo que Durval (7) e César Lucena (4) se tornaram a referência da equipe de Nelsinho.
Obs: dados obtidos em parceria com a Footstats

2 comentários:

gilberto tedeia disse...

sem contar fora as bolas na trave espetadas pelo ataque alviverde, e o claro pênalti que o argentino fingiu não ver dentro da área do Sport!

Ricardo Miranda disse...

Concordo com o amigo Gilberto, mesmo acreditando que ele nao seja rubro negro e como tal fica secando o Sport. Fico com saudades do Leão de 2008 na Copa Brasil onde era respeitado e qualquer clube que aqui chegasse era derrotdo. Temo pelo Sport de hoje um time sem força para reagir. Espero está enganado e que possa ver o Leão (Pernambuco)indo a frente na Libertadores.