terça-feira, 29 de julho de 2008

Gols: Rodada registra 5 gols em penalidades

A 15ª rodada do Brasileirão registrou 27 gols, sendo 15 a favor dos mandantes e outros 12 para os visitantes. O placar mais elástico foi do Santos sobre o vasco, 5x2. Também foi a partida que registrou o maior número de gols, 7. A maioria dos gols foram convertidos de chutes dentro da área, 12 (44,4%). Cruzeiro (Guilherme e Wagner), Coritiba (Guaru e Kerrison) e Santos (ambos de Molina), anotaram 2 gols dessa forma. Durval (Sport), Gedeon (Atlético-MG), Rodrigão (Vitória), Edno (Portuguesa) e Hugo (São Paulo), todos no 2º tempo, usaram a cabeça para anotar seus gols. No total, 5. Kléber Pereira (3 vezes) para o Santos, além de Alex Mineiro (Palmeiras) e Washington (Fluminense) converteram gols através de cobranças de penalidades. O Santos teve 3 a seu favor, todas no 1º tempo de partida. Foram 5 os gols de pênalti. Júnior Maranhão (Sport), Fabrício (Cruzeiro) e Madison (Vasco) fizeram gols através de cobranças de falta. No total, 3 gols. Vitor (Goiás) e Eder Luis (São Paulo) acertaram seus chutes de fora da área. Ambos em favor dos times mandantes. TEMPO DOS GOLS Équilíbrio de gols na distribuição por etapas da partida. O 1º tempo teve o registro de 13, enquanto outros 14 foram marcados no 2º tempo das partidas. O gol mais rápido da rodada foi marcado aos 10 minutos do primeiro tempo, através de uma penalidade convertida por Washington (Fluminense), diante do Cruzeiro. Entre os 30 a 39 minutos do 1º tempo foram marcados 6 gols. Nesse período, os visitantes marcaram 4 gols (Sport, Cruzeiro - 2 vezes e Vasco). Outros 4 gols foram marcados entre 40 e 44 minutos da etapa inicial, sendo 2 para os mandants (Santos e Atlético-MG) e outros 2 para os visitantes (Cruzeiro e Coritiba). O Santos ainda teve mais um gol a seu favor nos descontos do 1º tempo. Apenas o Coritiba marcou um gol decisivo no apagar das luzes, quando Kerrison aos 42 do segundo tempo definiu o placar em favor dos paranaenses na partida contra o Náutico, nos Aflitos. O Santos também marcou após os 40 (44 do segundo tempo), através de Molina, mas o placar já estava a favor do alvinegro paulista.

Um comentário:

Formatura 2008.1 disse...

Muito boa a matéria.