segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Profissão Coveiro em alta no futebol

Se existe uma profissão que poderia ser definida com ascendente no futebol, certamente seria a de coveiro. Isso mesmo, coveiro. Desde o "rebaixamento" do Náutico na 22ª rodada do Brasileiro, muitos dos que se arriscam em falar sobre o futebol tem encarnado esse personagem e aos quatro cantos disseminam suas visões equivocadas sobre tendências da competição. Arriscam a lógica ou a precisão matemática como pontos inabaláveis sobre um sistema impreciso e que a cada dia se mostra surpreendente. Não dá. Se é pra usar a matemática, pelo menos que se faça corretamente. Já rebaixaram o Juventude e o Paraná. Na lista, também constam o Corinthians e o Goiás. Na Série B, Ituano, Remo e Paulista. Erros pelo desconhecimento tanto do futebol, quanto da matemática. Mesmo que a situação esteja bem complicada para Ituano e Juventude, por exemplo, ainda têm uma chance e não pode ser descartada. Até aí, os coveiros podem ser considerados razoavelmente coerentes, mesmo que relapsos. Mas quando fazem as afirmações para Paulista e Paraná, por exemplo...
O nosso futebol O Trio Pernambucano se deu mal na rodada. 3 jogos, 3 derrotas. Coveiros de plantão já colocaram suas vozes nos microfones e suas canetas estão afiadas. Com sede de "expressão", alguns já rebaixaram até os 3. Desenham os piores cenários e até mesmo usam equações lineares para no maior estilo "vidente", definindo inclusive (pasmem!) a colocação final das equipes, sem analisar sequer os jogos de cada. Time "A" tem x% de aproveitamento e vai terminar com "Y" pontos, Time "B" como só alcançou z%...Só pode ser brincadeira, concordam? Nossos times estão vivos. Estão em alerta, certamente. Porém, para a tristeza dos coveiros, nenhum deles está sequer na Zona de Rebaixamento. Isso é um fato.

Um comentário:

Ericka Campos disse...

É... a rodada que se encerrou não foi muito feliz para o trio pernambucano... os coveiros de plantão já calculam qual a probabilidade que os três têm de cair, e especulam que o Sport tem 18% de chance, o Náutico 5%, etc. etc. etc. Os jornalistas do Sudeste mandam recados para as torcidas do Nordeste, dizendo que "a série B" nos aguarda. Ontem, ao se referir ao pênalti defendido por Magrão, os jornalistas usavam a seguinte frase: "Rogério Ceni perdeu um pênalti", e insistem que Magrão estava adiantado e que a cobrança deveria ter sido repetida. Mas é como Maciel estava dizendo ontem: a campanha que ora se instala é única e exclusivamente para fazer com que o Corinthians não desça, e um dos times de Pernambuco na competição (de acordo com a probabilidade dos coveiros, o Sport) pague o pato pela salvação da degola daquele time falido. E pra calar a boca de todo mundo é preciso que Náutico e Sport vençam na quarta, para voltar a ter mais tranquilidade na competição. Infelizmente o que Elmo falou (felicíssimo em seu comentário) é verdade: os times de Pernambuco se planejam apenas para se manter na competição, pra não cair, e não para vislumbrar competições internacionais, maior projeção, nada disso. Pensando pequeno, sequer conseguimos nos manter respirando. É isso. Abraços e PST!!!!